Gestão de prioridades


Em benefício da qualidade de vida testei nos últimos anos algumas estratégias para eliminar o vício em redes e mídias sociais, pois a dependência desses recursos criava ou agrava desnecessariamente alguns problemas. Tendo exercitado o autoconhecimento e a disciplina, notei que a adoção do conceito de jejum parcial seria o mais adequado ao meu estilo de vida, visto que o uso dessa tecnologia é necessário em alguma medida, inclusive em decorrência da atividade profissional. Pude, enfim, constatar que mesmo durante o estresse eleitoral foi possível manter o autocontrole e, neste sentido, uma distância segura da grande rede e do noticiário de um modo geral, preservando-se a saúde e o bem-estar. Além do mais, como de forma usual conseguimos aproveitar bem pouco do grande volume de informações e equívocos que circulam em tais mídias, certamente podemos otimizar também o uso do tempo e a gestão de nossas reais prioridades.